Original

Agbook

Original

TIMEU

DOS DIÁLOGOS DE PLATÃO

Por: ADEILSON NOGUEIRA

De todos os escritos de Platão, o Timeu é o mais obscuro e repulsivo para o leitor moderno, e tem, no entanto, a maior influência sobre o mundo antigo e medieval. A obscuridade surge na infância da ciência física, a partir da confusão de noções teológicas, matemáticas e fisiológicas, do desejo de conceber toda a natureza sem um conhecimento adequado das partes e de uma maior percepção de semelhanças na superfície do que de diferenças que estão escondidas da vista. Para trazer o sentido sob o controle da razão; para encontrar algum caminho através da névoa ou labirinto de aparências, seja a rodovia da matemática, ou caminhos mais tortuosos sugeridos pela analogia do homem com o mundo e do mundo com o homem; para ver que todas as coisas têm uma causa e tendem para um fim - este é o espírito do filósofo físico antigo. Ele não tem noção de tentar um experimento e dificilmente é capaz de observar as curiosidades da natureza que estão caindo aos seus pés, ou de interpretar até mesmo o mais óbvio deles. Ele é afastado do mais próximo para o mais distante, dos particulares para generalidades, da terra para as estrelas. Ele ergue os olhos para os céus e procura guiar por seus movimentos seus passos errantes. Mas nós não apreciamos as condições de conhecimento a que ele foi submetido, nem as ideias que prendiam em sua imaginação a mesma pressão sobre nós. Pois ele está pendurado entre a matéria e a mente. Ele está sob o domínio, ao mesmo tempo, de sentido e de abstrações; Suas impressões são tomadas quase aleatoriamente do exterior da natureza; Ele vê a luz, mas não os objetos que são revelados pela luz; E ele coloca em justaposição coisas que nos parecem largas como os polos em pedaços, porque ele não encontra nada entre eles. Ele passa abruptamente de pessoas para ideias e números, e de ideias e números para pessoas, dos céus ao homem, da astronomia à fisiologia; ele confunde, ou melhor, não distingue sujeito e objeto, primeira e última causa, e está sonhando com figuras geométricas perdidas em um fluxo de sentido. Ele contrasta os movimentos perfeitos dos corpos celestes com a representação imperfeita deles, e ele nem sempre exige precisão rigorosa, mesmo em aplicações de número e figura. Sua mente permanece em torno das formas da mitologia, que ele usa como símbolos ou traduz em figuras de linguagem. Ele não tem instrumentos de observação, como o telescópio ou o microscópio; A grande ciência da química é um vazio para ele. É somente por um esforço que o pensador moderno pode respirar a atmosfera do filósofo antigo, ou compreender como, em condições tão desiguais, parece em muitos casos, por uma espécie de inspiração, antecipar a verdade.

Impresso
De R$ 57.82 por:
R$ 54,15

Ebook (PDF)
R$ 20,45

Tema: Metafísica, Grécia, Ética E Filosofia Moral, Geografia E Historia, Filosofia, Didáticos Palavras-chave: filosofia, platÃo, sÓcrates

Características

Número de páginas: 145
Edição: 1(2017)
Formato: A4 210x297
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.



Personalizar acabamento
Para comprar cópias com opções de acabamento diferentes entre si, é necessário adicionar uma versão de cada vez ao carrinho.

Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


SEGURANÇA

Selo_norton

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.