Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO

Agbook

REORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL NO SISTEMA INTERNO NACIONAL

Segurança, Educação e Saúde Sociais

Por: JOSÉ WILLIAM VAVRUK

A OBRA. REORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL NO SISTEMA INTERNO NACIONAL: SEGURANÇA, EDUCAÇÃO E SAÚDE SOCIAIS. A respeito da estruturação de conteúdos específicos, técnicos e sociais, venho abordar estes temas, que de tempos em tempos vêm sendo dos mais destacados na mídia, seja em jornais escritos, falados ou televisionados, revistas e artigos numa escala nacional, além de internacional. Mesmo no plano externo, este é um ponto que sobrepõe-se publicamente, atingindo o conhecimento dos interessados, afetando de maneira privada a vida dos que no Brasil residem, ou que de fora dele tomam conhecimento.

A questão-mentora de tudo é a maneira pela qual a sociedade brasileira atualmente está estruturada. A resposta que deve delinear este questionamento motiva-se por quais os posicionamentos o público, os brasileiros, deve adotar e exigir para a melhoria de suas condições de vida e bem estar social, o que será objeto de estudo nas próximas considerações.

Quanto à segurança, vários são os problemas. Primordialmente, pela fase estrutural inicial do Brasil. Quando à época de seu descobrimento, muitos que vieram de Portugal para cá, não se tratavam apenas de trabalhadores avulsos, negros ou latifundiários, mas também a escória da sociedade européia de fins do século XV. Ou seja, há cerca de quinhentos anos atrás, tivemos como estrutura social elementar, os senhores de terra (donatários), e governadores-gerais (nomeados pelo Reino de Portugal), mas a grande maioria da população na época compunha-se de bandidos amaldiçoados na Europa, que não tinham destino certo a tomar, e simplesmente foram banidos (excluídos) para a nova Terra descoberta. Aqui, foram empregados nas mais diferentes atividades e é evidente que alguns fugiam, outros continuavam praticando homicídio, latrocínio, estelionato, outros ainda roubavam, ou estupravam. Este passado negro é o que a história nos conta e que não pode ser deixado para trás, pois é elo para o entendimento atual da formação histórica da sociedade brasileira.

Registro Biblioteca Nacional nº 311.491.

Número de páginas: 21.

O AUTOR. JOSÉ WILLIAM VAVRUK. Médico clínico geral. Graduado em Medicina pela Universidade Estadual de Maringá, graduado no Curso de Formação de Oficiais pela Universidade Federal do Paraná, em 1995 e graduado em Direito pela Faculdade de Direito de Curitiba em 2001. Recebeu 3 votos de Louvor Individual oriundos da Câmara Municipal de Curitiba, nos anos de 1997, 2000 e 2007 pelos relevantes serviços prestados à Comunidade. Escritor da área médica, jurídica e literária: possui 17 livros registrados na Biblioteca Nacional, 43 palestras e 112 artigos na área médica.

Impresso
R$ 40,52

Tema: Ciência Política, Ciências Humanas E Sociais, Política Pública, Política Social, Segurança Social Palavras-chave: educação, reorganização, saúde, segurança, sociedade

Características

Número de páginas:
Edição: 1(2016)
Formato: A5 148x210
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.




Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


SEGURANÇA

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.