Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO

Agbook

Papillon O Homem Que Enganou O Mundo

Esta página foi vista 7313 vezes desde 21/12/2015

Papillon O Homem Que Enganou O Mundo

Por: Platão Arantes Teixeira

“Papillon, o Homem que Enganou o Mundo” tem por objetivo desmitificar o mito mentiroso Henri Charrière, comprovando-se em definitivo que ele jamais escreveu livros.

Papillon foi publicado em 1969, e rapidamente chegou a ser o terceiro livro mais vendido no planeta, perdia apenas para as Bíblias Sagrada e o Alcorão, a Bíblia dos mulçumanos. Mas, quando Henri Charrière apareceu na França para promovê-lo em coletiva, entrou em muitas contradições, chegando ao desespero de afirmar que o livro “Papillon” era uma obra coletiva e que ele não vivenciara aqueles fatos.

Durante cinco décadas perduraram muitas dúvidas a este respeito e muitos se perguntavam: Quem realmente foi o autor dos livros Papillon e Banco? Entre eles estava eu!

Convicto de que o verdadeiro Papillon escritor de livros, após fuga, viveu e foi sepultado no Estado de Roraima. Para tirar essas dúvidas, passei 16 anos investigando este intrigante mistério, e finalmente comprovei uma das maiores farsas da literatura mundial.

O verdadeiro autor dos livros: “DRY GUILLOTINE”, em português, “A ILHA DO DIABO” e “HELL ON TRIAL”, em português, Inferno no Julgamento, PAPILLON e BANCO, foi o prisioneiro escritor “René Belbenoit”, mentor intelectual da mais espetacular fuga (1935) que se tem notícia naquela “Colônia Penal da Guiana Francesa”! Seus livros fizeram sucesso em todo o mundo, ajudou a fechar o Inferno Colonial libertando centenas e centenas de companheiros que ao seu lado, sofreu o pão que o diabo amassou. Porém, René Belbenoit pagou um preço altíssimo. Para que suas obras fizessem sucesso foi orientado e obrigado a se esconder, e viu com tristeza suas obras adulteradas por um de seus companheiros de fuga.

O sucesso foi notório e a obra “Papillon” foi publicado e vendido no mundo todo. O adulterador ficou milionário, e nada repassou para René Belbenoit.

Ironia do destino, Henri na tentativa de mostrar ser de fato autor de livros, gastou toda a fortuna recebida de direitos autorais do livro e o filme Papillon, na produção de um filme que foi considerado um fiasco, morrendo pobre e destruído pela bebida, em 1973.

Ao resgatar a verdadeira história de “Papillon” “René Belbenoit”, tenho certeza que a parti de agora seu espírito vai descansar em paz.

Platão Arantes

Selos de reconhecimento

Impresso
R$ 44,43

Tema: Não Ficção, Literatura Nacional Palavras-chave: belbenoit, papillon, rené, roraima

Características

Número de páginas: 135
Edição: 1(2009)
Formato: A5 148x210
ISBN: 978-85-920398-0-6
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.




Comentários (1 comentários)
20/11, 17:08 h
LUIS AUGUSTO SANTOS
NOSSA!!! PRA MIM HENRI CHARRIERI ER O PAPILLON. DURANTE 40 ANOS ACREDITEI NISSO. OBRIGADO PLATAO.

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

SEGURANÇA

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.