Agbook

HIPPIAS MINOR

DOS DIÁLOGOS DE PLATÃO

Por: ADEILSON NOGUEIRA

As Hippias Minor podem ser comparadas com os diálogos anteriores de Platão, nos quais o contraste entre Sócrates e os sofistas é mais fortemente exibido. Hippias, como Protágoras e Górgias, embora civil, é vaidoso e jactancioso: ele sabe todas as coisas; Ele pode fazer qualquer coisa, incluindo suas próprias roupas; Ele é um fabricante de poemas e declamações, e também de anéis de vedação, sapatos; seu cinto, que ele mesmo tecida, é de uma qualidade mais fina do que persa. Ele é uma natureza mais vã e mais leve do que os dois grandes sofistas, Mas do mesmo caráter com eles, e igualmente impaciente com o método de curto e impulso de Sócrates, a quem ele se esforça para desenhar em uma longa oração. Finalmente, ele se cansa de ser derrotado em todos os pontos por Sócrates, e é com dificuldade induzido a prosseguir.

Hippias como Protágoras tem bom senso ao seu lado, quando ele argumenta, citando passagens da Ilíada em apoio à sua visão, que Homero pretendia que Aquiles fosse o mais corajoso, Odisseu o mais sábio dos gregos. Mas ele é facilmente derrubado pela dialética superior de Sócrates, que finge mostrar que Aquiles não é fiel à sua palavra, e que nenhuma incoerência semelhante pode ser encontrada em Odisseu. Hipias responde que Aquiles involuntariamente, mas Ulisses intencionalmente, fala falsidade. Mas é melhor fazer o mal intencionalmente ou não? Sócrates, apoiando-se na analogia das artes, mantém o primeiro, Hippias o último das duas alternativas ... Tudo isso é bem concebido no espírito de Platão, que está muito longe de fazer Sócrates sempre argumentar do lado de verdade. O excesso de raciocínio sobre Homero, que é naturalmente satírico, também está no espírito de Platão. A poesia transformada em lógica é ainda mais ridícula do que a "lógica retórica transformada em lógica", e igualmente falaciosa. Havia raciocinadores na antiguidade, assim como nos tempos modernos, que nunca poderiam receber a impressão natural de Homero, ou de qualquer outro livro que eles liam. O argumento de Sócrates, no qual ele seleciona as aparentes inconsistências e discrepâncias na fala e ações de Aquiles, e o paradoxo final, "que o verdadeiro é também falso", nos lembra a interpretação de Sócrates de Simões No Protágoras, e de raciocínios semelhantes no primeiro livro da República. As discrepâncias que Sócrates descobre nas palavras de Aquiles são talvez tão grandes quanto as descobertas por alguns dos modernos separatistas dos poemas homéricos ...

Impresso
R$ 45,66

Ebook (PDF)
R$ 22,60

Tema: Educação, Filosofia, Mensagens, Bem & Mal, Ética E Filosofia Moral, Metafísica Palavras-chave: filosofia, platÃo, sÓcrates

Características

Número de páginas: 33
Edição: 1(2017)
Formato: A4 210x297
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.



Personalizar acabamento
Para comprar cópias com opções de acabamento diferentes entre si, é necessário adicionar uma versão de cada vez ao carrinho.

Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

SEGURANÇA

Selo_norton

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.