Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO

Agbook

CERRADANIA

Esta página foi vista 397 vezes desde 19/11/2017

alumeia e óia pros encantamentos dos cerratenses

Por: Francisco Maciel Barbosa

CERRADANIA: Alumeia e óia pros encantamentos dos cerratenses

Retrata a dinâmica territorial do bioma do cerrado. Busca refletir, olhar, perceber e criar os ensaios dos cerrados, observar como consequências do etnocídio e genocídio, por recortes empíricos, filosóficos, históricos, geográficos. Uma discussão ampla, difusa, holística, buscando uma sociedade reconhecida nos povos, uma importância dos valores do Cerrado.

O território dos cerradenses, cerratenses, cerradeiros e da cerradania estão em evidência aceleração de esgotamento. Costumes estão sendo eliminados, bem como tradições, culturas e amplos finais do bioma, de valor irreparável ao global.

Os territórios singulares estão sendo transformados, alterando os cenários econômicos, sociais, ambientais e culturais. Os países são retrospectivos e são necessários para permitir uma resiliência ambiental e cultural.

Esta é uma viagem ao imprevisto e contundente do jeito de ser, ver e viver dos cerrados em sua plena cerradania. Busca enaltecer a biodiversidade, nos valores das pessoas e do local, bem como a realidade social, ambiental, cultural e humana.

Este livro é intenso na sensibilidade de que devemos rever conceitos da ocupação não Cerrado, procura um sentido na participação e pertencimento dos cerrados, culminando com seus encantamentos. Devemos olhar para todos os lados e tempos - passado, presente e futuro -. São tantas questões - território, pessoas, água, fauna, flora, solo - essências da biodiversidade, lá onde se dá uma territorialidade dos cerratenses. Segue aí: alumeia e óia ...

Sou assumido e convicto como origens de cerco de Mato Grosso; neto de Zé Pequeno, com pai e mãe baianos e de origem dos aglomerados dos povos tradicionais do interior.

Experimentei e fui me ajeitando como balançadas e trajetos da vida. Concluí o Mestrado em Educação Ambiental, consolidando o termo Cerradania. Deslumbrei a possibilidade de escrever um pouco mais sobre os povos tradicionais do Cerrado - os cerratenses -, o que fazem em retórica aberta, ampla, sem uma preocupação de ensinar. Mantive como proposto o diálogo de quem, assim como muitos, histórias e prosas para compartilhar.

Acredito na intensidade deste sonho - através dos registros, expressões, relatos e transcrições contidos neste livro - que podem ajudar a refletir sobre o nosso histórico povo do Cerrado.

Segue aí: uma questão de Cerradania no alumeia e óia pros encantamentos dos cerratenses.

Tenho esperança de que nos permitam, ainda, beber da água da moringa, eu com Clara e CaeMaFlor da minha vida.

Selos de reconhecimento

Impresso
R$ 41,32

Ebook (PDF)
R$ 19,80

Tema: Filosofia, Geografia E Historia, Natureza, Conservação Ambiental e Proteção, Ecologia, Recursos Naturais Palavras-chave: cerrado, conservação, etnocídio, genocídio, lugares, povos, território, tradicionais

Características

Número de páginas: 190
Edição: 1(2017)
Formato: A5 148x210
ISBN: 978-85-5697-418-1
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.




Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

SEGURANÇA

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.