Agbook

BENAI ELOHIM E NEPHILIM

Esta página foi vista 17 vezes desde 13/02/2018

NOS DIAS DE ENOQUE

Por: JUAREZ FRAGATA

Com certeza os caros leitores já ouviram uma vez ou outra a música “Mulher Bonita e Carinhosa”. Para quem ainda não sabe os versos dessa composição são de Otacílio Batista e a melodia de Zé Ramalho. Esta canção ficara conhecida na voz da cantora Amelinha, contudo, existe uma versão mais recente na voz do próprio Zé Ramalho.

Os versos de Otacílio Batista são um enfoque ao poder atrativo feminino, e para dar ênfase a esse poder o mesmo da certas pinceladas na narrativa sistemática do passado de ilustres personagens da história.

“Mulher nova bonita e carinhosa faz um homem gemer sem sentir dor!”

Esse verso tem contido em si uma verdade incontestável. O poder atrativo feminino é irresistível, e de acordo com o apócrifo “livro de Enoque”, até mesmo os anjos, isto é, os Benai Elohim, traduzido por filhos de Deus, rederam-se a ele.

Gênesis 6/ 1-2: E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas, viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram.

Inicialmente se acreditava que os filhos de Deus eram anjos, no entanto, quando percebera que algumas Bíblias gregas traziam o termo “anjos de Deus” enquanto outras como “filhos de Deus”, Julius Africanus (+- 200 DC), contrariara essa crença, abraçando a teoria de que os “filhos de Deus” eram os descendentes de Seth, enquanto as “filhas dos homens” eram os descendentes de Caim.

Depois do parecer de Julius as opiniões se dividiram, porém, Agostinho de Hipona (354-430 DC), ou Santo Agostinho, decidira a questão, e acabara com a discussão dos anjos caídos, afirmando que Gênesis 6, falava a respeito da linhagem piedosa de Seth com a linhagem de Caim. Em decorrência do poder da igreja de abafar o que lhe interessava naquele tempo, o mito da linhagem de Seth prevalecera.

Hoje com mais liberdade religiosa a discussão volta à tona, e os defensores de que os “os filhos de Deus” mencionados em Gênesis (6) são os descendentes de Caim usam Mateus 22/ 30, para dar sustentáculo a essa crença: “Porque na ressurreição nem casam nem são dados em casamento; mas serão como os anjos de Deus no céu.”

Jesus afirma que os anjos de Deus não se casam nem são dados em casamento no céu, não na terra, dando a entender que fora do céu isso é possível, caso contrário Cristo não teria colocado o “no céu”. Já, a outra corrente de pensamento usa o apócrifo livro de Enoque para defender a tese de que os filhos de Deus mencionados em Gênesis (6) são anjos.

Qual é a sua opinião? Ainda não tem um conceito bem definido a este respeito? Pois, bem, talvez depois das informações contidas neste livro você possa ter um.

Impresso
R$ 31,27

Ebook (PDF)
R$ 12,92

Tema: Religião, Não Ficção, Cultura Bíblica Palavras-chave: a, antediluviana, civilizaÇÃo

Características

Número de páginas: 48
Edição: 1(2018)
Formato: A5 148x210
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.




Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

SEGURANÇA

Selo_norton

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.