Original

Agbook

Original

BÁRBAROS

Por: ADEILSON NOGUEIRA

O verdadeiro colecionador distingue-se não só pelo seu desejo de deter as moedas, mas também pela sua necessidade de conhecimento que o impulsiona a estudar os objetos que vai reunindo.

Durante o período humanístico, os intelectuais voltaram o olhar para a antiguidade com grande interesse, objetivando captar o espírito e a vida de seus gloriosos antepassados. Neste processo, não só analisaram grandes obras literárias e artísticas, como também objetos que falam do passado, como as moedas.

Um dos primeiros autênticos e grandes colecionadores foi o poeta Francesco Petrarca (1304-1374), que compreendeu a importância documental da numismática e reuniu moedas da época imperial com intensa paixão. O próprio poeta escreveu: «Acima de tudo, gosto de estudar as antiguidades... Muitas vezes encontrei em Roma vinicultores com uma joia antiga nas mãos ou uma moeda de prata ou de ouro, que descobrira com seu arado. Eu as comprava para tentar reconhecer as efígies dos heróis primitivos». Desta forma, pouco a pouco e com grande empenho, conseguiu reunir uma coleção de moedas romanas extremamente importante. Para Petrarca, as moedas, assim como qualquer outro vestígio do passado, deveriam servir de lição de moral, segundo demonstra um episódio que ele próprio viveu: Durante o inverno de 1354, o imperador Carlos IV estava passando por Mântua e quis conhecer o poeta, já famoso na época. Francesco Petrarca foi ao encontro do imperador e presenteou-o com algumas moedas romanas de ouro e de prata da época imperial, para que ele pudesse conhecer e se igualar aos Césares representados. Carlos IV deve ter gostado muito do obséquio e presenteou o poeta com outra moeda. Infelizmente, nada se sabe sobre as peças da sua coleção (com exceção de um áureo de Augusto ao qual ele se refere numa das cartas Ad Familiares), nem sobre seu paradeiro.

Poucos objetos como as moedas nos colocam em contato tão direto com o passado. Quem toca uma moeda se sente vinculado aos homens do passado que também a manipularam e utilizaram, sem distinções entre origem ou classe social, desde o soldado ou artesão até o nobre.

O interesse pela numismática e pelo colecionismo aumentou de maneira considerável durante o Renascimento. Naquele período, o amor pela antiguidade clássica, pela beleza, pelo homem e suas mais elevadas expressões da arte e do engenho impulsionaram príncipes, soberanos e pontífices a conhecer e colecionar as belíssimas moedas do passado. Destaquemos, dentre tantos outros: O explorador Ciríaco de Ancona, que expôs sua coleção em Veneza em 1432; Andreolo Giustiniani, detentor de uma boa coleção em Gênova; e Niccolò Niccoli, de Florença, falecido em 1437. Em Nápoles, Alfonso de Aragão (1442-1458) mandou reunir e classificar moedas gregas e romanas que, guardadas em arca de marfim, costumava levar sempre consigo para que pudesse recordar as grandes virtudes das civilizações que o precederam. Em Ferrara, em 1430, Lionello de Este dedicava-se à numismática e seus sucessores gravaram uma contrassenha em forma de águia nas peças das suas coleções.

Para encerrar, deixo aqui as palavras de Bento Morganti, no livro Nummismatologia, publicado em Lisboa, no longínquo ano de 1737, no Prólogo: “A quem ler”: “Se não te agradar o estylo, e o methodo, que sigo, terás paciência, porque não posso saber o teu gênio; mas se lendo encontrares alguns erros, (como pode suceder, que encontres) ficar-te-hey em grande obrigação se deles me advertires, para que emendando-os fique o teu gosto mais satisfeito.”

Impresso
De R$ 40.28 por:
R$ 35,73

Ebook (PDF)
R$ 22,60

Tema: Itália, França, Europa, Não Ficção, Geografia E Historia, Educação Palavras-chave: bÁrbaros, histÓria, moedas, numismÁtica

Características

Número de páginas: 24
Edição: 1(2018)
Formato: A4 210x297
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.



Personalizar acabamento
Para comprar cópias com opções de acabamento diferentes entre si, é necessário adicionar uma versão de cada vez ao carrinho.

Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


SEGURANÇA

Selo_norton

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.