Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO

Agbook

A última Carta

e outras crônicas

Por: Humberto Lopes

Eu considero este livro um ensaio para as publicações futuras. Penso que se esse, livro, me render alguma coisa, então tenho a possibilidade de me tornar um verdadeiro escritor futuramente. Um escritor em si tem muitos pontos positivos e negativos, e cabe a ele saber como difundi-los, divulgá-los. Uso esse termo para descrever, ou dizer realmente, que o escritor é aquilo que ele escreve. Ou seja, a traves de sua obra podemos conhecê-lo. Bem, isso teoricamente. O fato de um escritor escrever sobre homossexualismo não quer dizer que ele seja gay. Acho que isso quebra toda a teoria anterior. Para quem ‘me ler’ pode me imaginar um pouco excêntrico e cheio de manias. A verdade é que sou um pouco louco mesmo. E isso será notado em paginas futuras. Mas voltemos ao assunto em questão que é o livro: que por si só é um arranjado de crônicas, poesias e contos. A princípio pensei em escrever poesias. Mas cheguei à conclusão que não tiraria dessa minha cabeça oca uma boa porção de poesias, e então escrevi as que, por assim dizer, surgiram. Os contos me pareciam ser fácies. A princípio sim. Mas depois estavam ganhando outro caminho que não eram viáveis ou simplesmente eu iniciaria uma nova caça as bruxas. As crônicas foram de longe a minha melhor idéia. Falaria sobre tudo sem ter que me importa com período de tempo e espaço e nem seria necessário apresentações de certos personagens, para serem mortos, presos ou amados, numa história sem pé nem cabeça. Que começa ninguém sabe onde e termina num ponto onde a nossa curiosidade quer que a história se prolongue um pouco mais. Exceto quando a história é ruim, muito mesmo, nos dá vontade de fecha o livro na página inicial e falar mal o autor. Tudo isso nos faz leva, certamente, a lugar nenhum. Mas continuemos a tentar. Se por ventura você vier a não gosta desse livro, azar o seu. Mais sorte da próxima vez! Dizem que nem Jesus agradou a todos, porque eu, logo eu, teria que agradá-los? Escrever é isso: a gente escreve o que quer e escuta o que não quer. Ou, nesse caso, ler. Escrever é uma arte, mas nem todos que escreve são artistas bons.

Selos de reconhecimento

Impresso
R$ 36,16

Ebook (PDF)
R$ 25,19

Tema: Diversos, Literatura Nacional, Poesia Palavras-chave: amigo, amor, beijo, bela, contos, crônicas, paixao, poesias, vista

Características

Número de páginas: 65
Edição: 1(2010)
Formato: A5 148x210
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.




Comentários (1 comentários)
21/05, 16:05 h
Gelson Ventura
Amigo quer ouvir uma crítica construtiva?

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


SEGURANÇA

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.