Agbook

El Judío Internacional por Henry Ford

Esta página foi vista 24 vezes desde 07/05/2020

The World's Foremost Problem

Por: Yoshiyahu BenTzion

Este livro é dedicado , com respeito e admiração , a todas as pessoas que tiveram suas

vidas ceifadas e/ou alteradas pelo Holocausto Judeu e Mundial, ocorrido durante a 2ª

Grande Guerra Mundial . Que o exemplo do passado fique como um alerta para a

presente geração e as futuras, para que a catástrofe humanitária nunca mais se repita. “

Pode se tentar a aprender a conviver com o sofrimento, porém esquecer jamais! ”...

Yoshiyahu BenTzion

PREFÁCIO DO COMENTARISTA

O Antijudaísmo (mal conhecido como antissemitismo) como tal, pode assustar o leitor do

presente, mas “fake News” e “teorias conspiratórias” não são coisas exclusivas da

atualidade...; tais meios peçonhentos já eram usados no passado...; um “fake News”

conhecido como “The International Jew”, talvez seja a mais famosa teoria conspiratória e

“fake News” existente com o intuito de difamar o povo judeu...; Hitler apesar de considerala

falsa à princípio, entendeu que seu conteúdo é verdadeiro...; é o hoje conhecido no meio

neonazista, como “além-verdade”, um conceito muito usado por extremistas, no qual

independe se a notícia é verdadeira ou falsa, o que importa é o que se pode aproveitar do seu

conteúdo, para não só aniquilar o adversário, mas eliminá-lo “fisicamente” como Hitler

tentou...; para esclarecer o leitor em poucas palavras sobre o teor desta obra, nela se

afirmava que os judeus planejavam por vários meios dominar o mundo...; tal obra aliada a

obra de Lutero “DAS MENTIRAS DOS JUDEUS” e “Os Protocolos dos Sábios de Sião” de

autoria apócrifa e contraditória, muito difundido na Europa na época...; somada a “teoria da

faca nas costas”, no qual o povo judeu, que foi acusado de trair a Alemanha na 1ª guerra

mundial, pensamento corrente naquela época..., além da culpa de deicídio (morte de Deus)

por parte dos judeus, como se isso fosse possível, (assassinato de Jesus, o Deus do

cristianismo) explicitada todo ano, por ocasião da páscoa cristã...; também foi um motriz

para o Holocausto judeu e mundial...; falar sobre nazismo e/ou neonazismo sem associar às

palavras guerra e armas é quase impossível...; os judeus seguem sendo vítimas de obras más

intencionadas como as de Martinho Lutero : “dos Judeus e suas Mentiras” e obras apócrifas,

na pior acepção do termo, como: “os protocolos dos sábios de Sião” e The International

Jew”, de Henry Ford, que de um forma ou de outra inspirou Hitler a dar vazão ao sentimento

antijudaico, já existente no mundo da época, em especial na Europa, na qual os judeus eram

sempre retratados como vilões em obras como por exemplo : “O Mercador de Veneza”, do

gênio inglês William Shakespeare...

Como nunca compreendi como a Humanidade chegou ao ponto de quase se auto exterminar,

durante a 2ª Grande Guerra Mundial, começando como sempre pelo Povo Judeu, passei a

estudar, perscrutar e pesquisar, com muita dificuldade, de encontrar materiais e fontes

“confiáveis” e “isentas de paixões” (neutras), a respeito destes livros: The International

Jew”, de Henry Ford; “LOS PROTOCOLOS DE LOS SABIOSDE S I O ” , d e Sergei Nilus e

“S o b r e l o s j u d í o s y s u s me n t i r a s ”, de Ma r t í n L u t e r o . Ta i s o b r a s f o r am

f u n d am e n t a i s p a r a H i t l e r e s c r e v e r “Mein Kampf”, conhecida como a “Bíblia

Nazista”, da Religião “Nazirracista” pelos neonazistas, também conhecida como

“hitlearianismo”...

Nestes livros, dá vez e voz (muitas das vezes de forma distorcidas) às teorias, correntes

doutrinárias, pensamentos, argumentos, etc., então correntes na Europa. Tais livros trazem

assuntos anti-humanos, antissemitas (antijudaicos), racialistas, nacionalistas e/ou patriotistas de extrema direita, racistas, preconceituosos, intolerantes, inquietantes, irritantes,

desconfortáveis, conflitantes, espinhosos, conflitivos, polêmicos etc....;

ADVERTÊNCIAS, ADMOESTAÇÕES E EXORTAÇÕES DO COMENTARISTA

Este livro é explicitamente e implicitamente desaconselhável sua leitura por parte de pessoas

fanáticas, extremistas, fundamentalistas, radicalistas, etc. de quaisquer vieses políticos,

social, econômico, religioso, etc.

Este livro é destinado aos seres humanos de espíritos e mente mais evoluídas, depreendidas

do “materialismo” e do “dogmatismo” absolutistas, que tanto ameaçam nossa Humanidade...

Admoesto ao leitor não se enquadre nas advertências citadas, ou não esteja com a mente

desprovida de preconceitos tão comuns na nossa sociedade, tais como racismo, machismo,

misoginia, xenofobia, “judaísmofobia”, “islamofobia”, “LGBTfobia”, “ciganofobia” dentre

outros, por favor parar de imediato a leitura, e fazer o descarte ecológico apropriado. Caso

leitor tenha espírito humanístico, também poderá doar tal livro à uma biblioteca ou centro do

saber, público ou privado, mais próximo possível...

Nenhum ser humano, independentemente de onde nasça, independente de sexo,

independentemente de ter ou não religião, e outras “catalogalizações humanas”, não nasce

para ser humilhado, exterminado, discrimando, perseguido, ser feito de escravo ou reduzido

à servidão por outrem (inclusive Sistemas Político Econômicos Sociais Religiosos) ...

Nenhum humano deve ser reduzido à categoria de “coisa descartável”, de não ter seus

direitos “mínimos” assegurados pelos “Sistemas”, que se apregoam como paladinos do

humanismo, pois em rápida vista, se descobre que nunca foram ...

Nenhum ser humano deve ser privado de ter uma perspectiva de futuro pelos “Sistemas”,

devendo estes zelarem para com a proteção dos direitos humanos, incluindo aí, o direito a

um mundo “socioecologicamente sadio”...

Nenhum ser humano deve ser privado da “Educação Transformadora”, devendo conhecer o

passado, para entender o presente, e se preparar para o futuro...

Nenhum ser humano deve ser visto objeto último pelos “Sistemas”, e sim como a razão da

existência dos mesmos...

Nenhum humano deve ser privado de ser “um ser humano”, integrando se na “consciência

fraternal humanística universal”, pois querendo ou não os Sistemas, somos todos irmãos em

Adão e Eva...; e compartilhamos além do DNA, o mesmo Jardim do Édem (Planeta Terra)

cercado por todo Universo(s) conhecido(s) e desconhecidos, criados pelo verdadeiro DEUS

para nós...

Voltando ao tema de obras antijudaicas, cabe salientar o livro “The International Jew/O

Judeu Internacional” do empresário americano Henry Ford...; que teve grande influência na

expansão mundial do antijudaísmo e na formação da ideologia nazista, com um forte ataque

aos judeus...; tal obra antijudaica foi publicada em 1920, pelo The Dearborn Independent,

um jornal antijudaico...; tal periódico, havia publicado também e difundido nos Estados

Unidos, “The Protocols of the Elders of Zion/Os Protocolos dos Sábios de Sião”...; a referida

obra antijudaica de Ford, fora a época, traduzida em vários idiomas, dentre eles o alemão...;

Tal livro teve uma grande distribuição e foi amplamente aceito entre os nazistas da

Alemanha, em especial para Hitler...; o futuro Führer alemão, utilizou-o, como uma de suas

fontes para escrever Mein Kampf (Minha Luta), onde cita textualmente partes do livro de

Ford, como se observa no capítulo 11 de “Mein Kampf”, onde escreveu: “Toda a existência

deste povo é baseada numa mentira contínua, como demonstrado incomparavelmente pelos

‘Protocolos dos Sábios de Sião’. Com segurança absolutamente aterrorizadora, esses

documentos revelam a natureza e a atividade do povo judeu, bem como seus objetivos

últimos”...; em consequência do sucesso do livro no seio nazista, Ford foi condecorado pela

Alemanha nazista, recebendo a Grande Cruz da Águia Alemã, a maior condecoração que

podia receber um estrangeiro...; sabe-se que a empresa havia trabalhado com mão de obra escrava na Alemanha, durante o regime nazista...; se um dia Henry Ford se arrependeu ou

não, não se sabe...; o certo é que Ford teve muito lucro com essa situação (ganhava com os

dois lados da 2ª Guerra Mundial, assim como muitos financistas internacionais naquela

época e atualmente)...; infelizmente entrou para a História da Humanidade, não só como um

gênio automobilístico, mas como um dos principais criadores e disseminadores do ódio

pelos judeus, que estimulou Hitler e resultou no Holocausto Judeu e Mundial...; não quero

entrar aqui no cerne da questão moral de Henry Ford, ter difundido tal obra antijudaica, que

o leitor, soberano deste livro, forme sua própria opinião por si só...

Impresso
R$ 98,81

Ebook (PDF)
R$ 24,58

Características

Número de páginas: 266
Edição: 1(2020)
Formato: A4 210x297
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura s/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.




Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

SEGURANÇA

Selo_norton

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.