Agbook

DANIEL

NA COVA DOS LEÕES

Por: Pastor Geovaldo Barroso

DANIEL

NA COVA

DOS LEÕES

Autor

Pastor Geovaldo Barroso

Capa: Autor

“Ele salva, livra, e opera sinais e maravilhas no céu e na terra; ele salvou e livrou Daniel do poder dos leões. Este Daniel, pois, prosperou no reinado de Dario, e no reinado de Ciro, o persa”. (Daniel 6.27-28)

ÍNDICE

Introdução 03

Capítulo 1

A Escolha do Profeta 08

Capítulo 2

O Sonho de Nabucodonosor 12

Capítulo 3

O Quarto Homem da Fornalha 40

Capítulo 4

Nabucodonosor se arrependeu 45

Capítulo 5

A Visão de Belsazar 48

Capítulo 6

O Profeta na Cova dos Leões 56

Capítulo 7

As Visões do Profeta 73

Capítulo 8

O Carneiro e o Bode da Visão 91

Capítulo 9

A Oração do Profeta 99

Capítulo 10

Confortado Pelo Anjo do Senhor 104

Capítulo 11

Profecias da Pérsia e Grécia 111

Capítulo 12

O Tempo do Fim 117

Comentário 134

Autor 138

INTRODUÇÃO

O livro do profeta Daniel, como também apresenta seu título, acompanha o nome de seu principal personagem, o qual é intitulado por Daniel, pelo que, em hebraico é “Danî’el”; e em grego é “Danihl”. Portanto, quando esse substantivo próprio foi avocado para o Latim, diante a sua transliteração, tornou-se Daniel, sendo assim, tal é como se adota na língua portuguesa. Por outro lado, o nome Daniel, originalmente, trata-se da origem hebraica e significa Deus é, meu juiz.

Por outro lado, não há na Bíblia uma citação bíblica que narre a respeito dos pais de Daniel. E assim, também acontece com muitos outros nomes de personagens em que não aparecem junto à sua filiação, através da genealogia bíblica. Por conseguinte, aplicando-se à leitura do livro podemos achar uma possível aproximação da origem de Daniel.

“E disse o rei a Aspenaz, chefe dos seus eunucos, que trouxesse alguns dos filhos de Israel, e da linhagem real e dos príncipes, Jovens em quem não houvesse defeito algum, de boa aparência, e instruídos em toda a sabedoria, e doutos em ciência, e entendidos no conhecimento, e que tivessem habilidade para assistirem no palácio do rei, e que lhes ensinassem as letras e a língua dos caldeus. E o rei lhes determinou a porção diária, das iguarias do rei, e do vinho que ele bebia, e que assim fossem mantidos por três anos, para que no fim destes pudessem estar diante do rei. E entre eles se achavam, dos filhos de Judá, Daniel, Hananias, Misael e Azarias; E o chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: Daniel ele o chamou de Beltessazar, e a Hananias, de Sadraque, e a Misael, de Mesaque, e a Azarias, de Abednego” (Daniel 1.3-7). Visto que, Daniel, à época, era um desses jovens, que foi transportado para o Império Babilônico!

Império Babilônico: Babilônia, esse foi o nome da capital da Suméria, na Mesopotâmia, quando, no mundo antigo; mas, hoje, atualmente é onde está localizado o governo do Iraque. Babilônia, seu termo significa: “Porta de Deus”, por outro lado, os judeus, afirmam que se trata de um vocábulo de origem hebraica, o qual significa: “grande confusão”, pelo que, inclusive aparece na Bíblia, com nessa mesma simbologia. Não se engane, pois, a Babilônia já foi um império que fez história no mundo antigo, principalmente com a emblemática figura do Rei Nabucodonosor, que teve um papel marcante e de fundamental importância na história da Mesopotâmia.

A Babilônia antiga, já era uma cidade bastante avançada para a sua época, pelo que, desde os seus primórdios tempos, pelo que se adianta que seus habitantes eram providos de grandes conhecimentos acerca de técnicas de agricultura, arquitetura, astronomia, e etc. O primeiro rei com influência na Babilônia foi “Hamurabi”, o qual teve grande notabilidade relativa às suas inovadoras mudanças para toda a humanidade, até os dias de hoje, pelo que foi ele quem, exatamente, criou e aperfeiçoou a divisão do tempo, entre o dia em 24 horas, bem como a hora em 60 minutos. Fantástico!

Projeto Urbanístico: A Babilônia também está marcada pela história devido à famosa construção paisagística dos “Jardins Suspensos da Babilônia” , os quais são considerados uma das sete maravilhas da arte do mundo antigo.

Apesar de haver sido incluída nessa listagem categórica, aparentemente, não existe nada que comprove a tal existência desses Jardins, ou seja, se alguma vez realmente chegou a existir, talvez esteja debaixo de escombros medievais. Não existem muitas descrições detalhadas sobre os Jardins, nem ao menos vestígios arqueológicos foram encontrados. Dizem que o rei Nabucodonosor construiu os jardins para sua mulher Amytis, uma princesa da Média.

Babilônia – À Luz da Bíblia: Capital do império babilônico, a qual conquistou o reino de Judá. À época, vários judeus foram levados cativos para o exílio Babilônico. Entretanto, em algumas partes da Bíblia, a Babilônia, também simboliza a corrupção espiritual. À época, desbancava numa cidade, arque antiga e próspera, e hoje, seria “situada no atual Iraque”. De fato, destacou-se como uma poderosa supremacia, centro comercial e cultural, por isso, ela se tornou a capital de um vasto império. O imperador babilônico Nabucodonosor invadiu o reino de Judá, pelo que o povo ficou debaixo de seu poder. Por outro lado, quando Judá se rebelou, pensando que ainda neles estava a presença de Deus, mas, Nabucodonosor atacou novamente e de forma impiedosa repeliu Jerusalém, assim, os Caldeus deportaram parte do povo de Israel para a Babilônia. (2 Reis 25.8-11)

Impresso
R$ 37,91

Ebook (epub)
R$ 15,07

Tema: Bíblias, Bíblia, Teologia, Religião, Não Ficção Palavras-chave: barroso, cova, daniel, dario, geovaldo, império, leões, nabuconossor, persa, pr, yahweh

Características

Número de páginas: 170
Edição: 14(2019)
Formato: A5 148x210
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.




Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


SEGURANÇA

Selo_norton

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.