Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO

Agbook

O LEGADO DE TIBERIUS

Por: ADEILSON NOGUEIRA

Ninguém jamais registrou como Tibério recebeu a traição; que ataques de frio o sacudiram; que esvaziamento do espírito o deixou quieto e silencioso. Ninguém nos conta de todas as noites sem dormir sob a fúria corrosiva da humilhação e da dor; nem do velho andando em seu quarto, cheio de pensamentos e dúvidas terríveis. Se ele não sentiu tais emoções, então ele era o contrário de qualquer outro homem; pois a essência de tudo é que ele tinha sido enganado - enganado, de fato, até o fim de sua vida.

Ele sabia mais do que nós sabemos. Ele poderia olhar para trás, onde não podemos segui-lo, e perceber precisamente o quão longe ele tinha sido iludido, preso em visões e ações que só podemos imaginar. E isso, por um homem a quem ele considerou seu discípulo, que o ouviu com a fé de um discípulo em relação a um mestre; um homem que, na raiz, o desprezou...

Existem algumas experiências de amargura que se espalham tão amplas e tão profundamente, que o homem parece estar solto de suas raízes na sociedade.

Não existe amargura tão amarga como aquela que surge da experiência da traição.

Não há maior destruição na vida do que ver todos os homens sorrindo, e saber que todo sorriso é falso; todos os homens erguendo a mão e saber que é a mão direita da falsidade.

Mas, como a dor física, a dor espiritual é normalmente sujeita a uma lei de rendimentos decrescentes. O último incremento não causa mais dor. Ele simplesmente envenena e paralisa; e o que no início era um sofrimento, transforma-se em uma mudança de natureza. Um homem aprende a aceitar seu isolamento, sua terrível separação da fonte encorajadora e nutritiva de amor humano e confiança descuidada; ele adquire a arte de ficar sozinho, fechado em uma casca de individualismo; e ele aprende a assistir, para guardar, para traçar com observação aguda o curso da traição oculta; diagnosticá-la com olhos experientes, como um médico diagnostica os sintomas (invisíveis para qualquer olho comum) de alguma doença; e golpear, no momento apropriado, sem dó ou remorso.

Fazer isso envolve a perda de todas as qualidades tipicamente humanas e os laços com a felicidade. Um homem assim colocado e tão mudado parece não mais ser humano, como entendemos a palavra; ele tornou-se demoníaco; ele parecia possuir um outro espírito que não era humano.

O reinado de Tibério, o segundo do Império Romano, foi um campo de batalha político no qual grandes questões foram perdidas e vencidas. Mais foram perdidas do que ganhas...

Eram problemas não totalmente independentes daqueles que nos incomodam nos dias de hoje...

A história de Tibério não oferece nenhum paralelo histórico com nosso próprio tempo. Seria paralelo se estivéssemos uma ou duas gerações à nossa frente.

A ditadura estabelecida por Caio Júlio César foi a única que permanentemente sobreviveu. Durou, com efeito, por mil e oitocentos anos.

Nenhuma ditadura grega jamais foi permanente. Somente os sucessores de César dão qualquer ilustração do que pode acontecer a uma ditadura que permanentemente se estabelece.

A natureza da monarquia não pode ser encontrada pelo estudo baseado exclusivamente em suas formas posteriores.

Esta monarquia romana que começou com a ditadura de César, ou, podemos verdadeiramente dizer, com o tribuno Gaius Gracchus, por meio da ditadura de Sula, foi a origem da moderna monarquia europeia.

Sua sucessão direta durou até 1453, quando os turcos derrubaram-na. Sua sucessão através do Sacro Império Romano perdurou até os dias de Napoleão. Seus derivados, espalhando-se por Marbod e Irmin, fundaram as monarquias da Inglaterra, França, Espanha, Rússia e Escandinávia.

O poder de mover os homens, o poder de criar, ultrapassou totalmente a oligarquia romana. Esta não mais poderia conceber o que queria; não poderia colocar sobre si mesma um objetivo ou propósito definido; não poderia ficar como os homens no mercado e dizer que o bem humano que se propunha conceder a eles; não havia nada para lhes dar... O cristão mais esfarrapado poderia prometer o Reino de Deus e vida eterna; os senhores do mundo nada podiam prometer. Eles não sabiam o que os homens queriam, porque eles não sabiam o que eles próprios queriam...

Impresso
R$ 78,50

Ebook (epub)
R$ 61,24

Tema: Realeza, Histórico, Europa, Geografia E Historia, Educação, Biografia Palavras-chave: cristianismo, história, império, romano

Características

Número de páginas: 55
Edição: 1(2021)
Formato: A4 210x297
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.



Personalizar acabamento
Para comprar cópias com opções de acabamento diferentes entre si, é necessário adicionar uma versão de cada vez ao carrinho.

Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

SEGURANÇA

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.