Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO

Agbook

RESPEITO E JORNALISMO

Por: ADEILSON NOGUEIRA

“Como água fresca para a alma cansada, tais são as boas novas vindas da terra distante.”

(Provérbios 25:25)

O jornalismo tem tomado lugar entre as grandes profissões. Sua influência é universalmente reconhecida. Tornou-se uma necessidade da vida moderna e do progresso. Seu desenvolvimento é uma das maravilhas da nossa era. Ele permeia toda a civilização e faz uma impressão constante sobre o pensamento humano.

Esse interesse pelos eventos, essa curiosidade pelas coisas, que é a fonte da paixão por notícias, é, de fato, o fundamento da civilização e do progresso humano.

No entanto, o jornalismo só agora está começando a perceber dentro de si que não é uma mera agremiação de indivíduos que buscam uma vocação, mas uma entidade, cujos direitos devem ser resguardados, cuja integridade deve ser mantida, e cuja responsabilidade deve ser reconhecida.

Esta realização naturalmente leva a uma consideração mais ampla do jornalismo como um todo, para pensá-lo como profissão, ter interesse e deveres coletivos, distintos do jornalismo como uma vocação individual, e daí vem um esforço crescente para chegar a um entendimento comum do que ele realmente é, quais são os padrões pelos quais deve ser regido, quais são as suas obrigações em relação ao público, quais são seus objetivos e ideais.

Para a realização completa do jornalismo consciencioso parece ser essencial que uma base seja lançada sobre princípios elementares definitivamente declarados.

Não há agência humana que está em constante, íntimo e sistemático contato com o público como o jornalismo. Sua influência, seja profunda ou superficial, seja boa ou ruim, é universal, permeando todas as avenidas da vida.

Sua conduta é uma questão de interesse público, e o que jornalismo pensa em si mesmo, os padrões pelos quais ele se orienta e pelos quais deseja ser julgado, sua percepção de suas responsabilidades para com o público, seus objetivos e ideais, devem ser assunto de interesse geral.

Há necessidade de um melhor entendimento público das dificuldades que o jornalismo encontra no exercício de sua função e na realização de seus ideais. Há uma necessidade de uma melhor compreensão dos princípios que orientam a sua melhor expressão, uma melhor compreensão de suas aspirações, e uma melhor compreensão da devoção ao serviço público demonstrada por dezenas de milhares de jornalistas que vivem e morrem desconhecidos.

Impresso
R$ 53,63

Ebook (epub)
R$ 35,95

Tema: Antigo, Não Ficção, Geografia E Historia, Educação Palavras-chave: imprensa, jornalismo, liberdade

Características

Número de páginas: 21
Edição: 1(2021)
Formato: A4 210x297
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.



Personalizar acabamento
Para comprar cópias com opções de acabamento diferentes entre si, é necessário adicionar uma versão de cada vez ao carrinho.

Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

SEGURANÇA

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.