Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO

Agbook

A reinvenção dos negócios ferroviários

Esta página foi vista 39 vezes desde 12/08/2021

na Argentina e Brasil, 1950-1990

Por: Ivanil Nunes

O objetivo neste trabalho é analisar as principais ações estatais argentinas e brasileiras, aplicadas no setor ferroviário após a Segunda Guerra Mundial: desde as décadas de 1950 – quando se iniciou efetivo rearranjo do modelo de negócios ferroviários fundamentados em estatização do sistema, nestes países - até a década de 1990 (e anos seguintes) quando, por meio de renovadas concessões, as empresas férreas em ambos os países foram devolvidas ao controle da iniciativa privada.

Argumenta-se neste trabalho que em ambos os países se consolidaram situações atípicas no setor: as concessões das estradas de ferro, embora públicas, passaram a atender a interesses cada vez mais privados.

Embora diversas análises sociológicas e econômicas argumentem que após a Segunda Guerra Mundial ocorrera o “fim da era ferroviária” a hipótese aqui defendida é que estas empresas férreas não foram simplesmente desmanteladas seja por ações estatais antiferroviárias ou por falta de visão nacionalista destes governantes. Na verdade, as ferrovias argentinas e brasileiras – seja por ações dos respectivos Estados, seja por mudanças estruturais do mercado de transportes em que elas operavam, passaram por um longo processo de reinvenção de seus modelos de negócios.

A encampação do sistema tratou-se de um daqueles momentos em que o setor ferroviário deixou de ser lucrativo aos investidores privados.

Na década de 1990 o cenário era outro: os investidores privados voltaram-se novamente ao setor, numa prova inconteste de que aquelas empresas eram muito mais do que ferros-velhos que haviam entrado em decadência na década de 1940.

Selos de reconhecimento

Impresso
R$ 49,01

Ebook (epub)
R$ 21,53

Tema: Transporte Público, História Econômica, Ferrovias, Transporte, Economia, Administração Palavras-chave: argentina, brasil, ferrovia, ferroviário, ivanil, nunes

Características

Número de páginas: 272
Edição: 1(2021)
Formato: A5 148x210
ISBN: 9786500165425
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.



Personalizar acabamento
Para comprar cópias com opções de acabamento diferentes entre si, é necessário adicionar uma versão de cada vez ao carrinho.

Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

SEGURANÇA

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.