Agbook

TRAMOIAS

Até que a Paciência nos Separe.

Por: I. BORIS VINHA / BORIS VIGNA

Entre a prosa, o conto e a crônica, o autor narra uma 'estória' envolvente. Uma trama surpreendente criada por um marido que não aguentando a convivência com a mulher, com algumas pessoas do seu relacionamento, com os desmandos da humanidade e com problemas junto à justiça federal, urde um plano mirabolante para 'morrer'.

- 'Morrer para continuar vivo'...

A esposa, uma mulher do tipo mandona, tornou-se um entrave, um verdadeiro empecilho na vida desse homem.

Desanimado, fatigado pela vida rotineira, desiludido com os excessos que são praticados no planeta, e com as atitudes dos amigos, torna-se um extremista da causa particular.

Mas os problemas com a polícia federal e consequentemente as ameaças que vem recebendo de desafetos, ex-associados, fez com que ele se tornasse um homem com medos.

Apesar de ser um texto de ficção, o contexto reflete bem o que acontece, de verdade, no dia a dia de muitos casais.

- Muitos se toleram por anos, mas outros perdendo a paciência se separam; alguns saem do casamento amigavelmente, mas há os que querem deixar o cônjuge numa pior. Há tanta aversão, um pelo outro, que criam planos espantosos!

O marido, o deste contexto, poderia simplesmente ir embora, mas não queria deixar a metade da sua fortuna para a mulher; aliás, não queria lhe dar nada ou dar o mínimo que fosse possível deixar.

-... A presença dela o incomodava muito!

Até os amigos em comum comentavam que ela era a dona da verdade; conhecia tudo e contrariava a todos com a sua 'pseudo' sabedoria, além da sua futilidade. - Ninguém atura conversar muito tempo com uma pessoa desse tipo sem se aborrecer!

Lógico, também há homens assim, são os 'espalharrodas', mas essa mulher tornou-se insuportável. O marido chegou ao extremo de morrer só para não conviver mais com ninguém do seu círculo de amizade e muito menos com ela.

Os amigos se tornaram frívolos, rotineiros nos programas; virou uma chatice sair com eles, e as notícias ruins, as que pululam nos noticiosos, a insegurança constante e os desmandos dos governantes mundiais o levaram a tomar uma atitude surpreendente.

-... Acreditava que somente sumindo poderia atenuar seus medos. Queria ser livre, mudar totalmente seu modo de viver.

-... Quantos de nós já não pensamos assim?

Nota do autor: - Nomes e atitudes de personagens aqui encontradas são de pura ficção, e caso reflitam as vidas de alguns leitores será por total coincidência...

...

Dedicatória:

- Dedico para as mulheres e para os homens de bom senso.

Dedico para os homens e mulheres que cultuam a capacidade de julgar com tolerância, e mesmo sendo mais lúcidos, mais evoluídos, mais sábios, não querem mostrar essa superioridade na tentativa de serem melhores do que os outros.

-... Esses merecem todas as dedicatórias honrosas e as congratulações possíveis.

Impresso
R$ 41,44

Ebook (PDF)
R$ 17,22

Características

Número de páginas: 232
Edição: 1(2011)
Formato: A5 148x210
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.




Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


SEGURANÇA

Selo_norton

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.