Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO

Agbook

Direito, Literatura & Sertão

Perspectivas Decoloniais a partir do Romance d'A Pedra do Reino de Ariano Suassuna

Por: Raique Lucas de Jesus Correia

Livro-enigmático sobre Direito e Literatura, no qual aparece a misteriosa Rainha do Meio-Dia. A guerra contra a Besta-Loura-Calibã! Notícia d’A Pedra do Reino e de seu Imperador, Dom Pedro Dinis Quaderna! Primeiras indicações sobre o Direito Castanho e o Sertanismo Jurídico! Como a nossa Nação foi invadida por cruéis e desconhecidos estrangeiros, que massacraram o nosso Povo e dominaram a nossa Pátria! Viagens e expedições à procura da Ilha Desconhecida! Visagens e andanças pelo Sertão! Plágios e recriações poéticas! Profecias, delírios, ilusões e mentiras! Enigma, poesia, desejo, paixão, ironia, desordem e crime!

--------------------------------------------------------

“Refletir, contextualizar e de alguma forma apontar alternativas ao projeto racional/colonial no direito é tarefa que cabe à pesquisa interdisciplinar a partir da articulação de múltiplos saberes. O trabalho de Raique Lucas de Jesus Correia contribui decisivamente para o enfrentamento desta tarefa. Sua contribuição, parte da monumental obra de Ariano Suassuna culminando com o esboço de uma proposta de epistemologia castanha para o direito. O trabalho chama a atenção para os processos de subalternização e invisibilização do olhar sertanejo e do seu potencial de contribuição para pensar o direito em chave decolonial. Trata-se aqui de evidenciar os diferentes níveis de colonialidade que ocultam não apenas o sentido de latinidade ou mesmo de brasilidade, mas, sobretudo, a dimensão sertaneja, quase sempre insuficientemente explorada nos debates decolonias. O esforço de Raique aponta assim para novas fronteiras da pesquisa em direito e sociedade no Brasil.” - 𝗝𝗼𝗮̃𝗼 𝗣𝗮𝘂𝗹𝗼 𝗔𝗹𝗹𝗮𝗶𝗻 𝗧𝗲𝗶𝘅𝗲𝗶𝗿𝗮

“Meu avô, Ariano Suassuna, eternizou o termo e conceito ‘Ilumiara’. Inicialmente, como espaços — símbolos de celebração da nossa cultura —, ‘Marcos Sagratórios do Brasil Real (em oposição ao Brasil Oficial)’. Anos depois, passou a entender e estender toda a sua criação artística como uma ‘Ilumiara’. Cada obra mantendo sua singularidade e importância, mas, ao mesmo tempo, todas elas compondo um corpo único, interligadas, um grande mosaico armorial. Raique Lucas de Jesus Correia, com o seu livro consegue, com muita lucidez e coerência, levar adiante a Chama Imortal de Ariano. Por meio de uma intersecção entre o Direito, a Literatura e o Sertão — que também pode ser o Brasil e o Mundo —, demonstra que o sonho de Ariano, nosso sonho, é a mais perfeita expressão do Brasil verdadeiro e profundo, a preparação para um futuro que há de chegar: ‘Sonho com o dia em que o Sol de Deus vai espalhar justiça pelo mundo todo’.” - 𝗝𝗼𝗮̃𝗼 𝗦𝘂𝗮𝘀𝘀𝘂𝗻𝗮

“Raique desenvolve a tessitura do seu livro, numa revelação em diálogo com o personagem Pedro Dinis Quaderna, o qual se intitula na introdução como, Raique Lucas de Jesus Correia-Quaderna. Isso nos faz pensar que incorpora a missão de Quaderna. O leitor ao ler o seu livro, perceberá por meio da narratividade, o anseio por uma força transformadora de uma identidade nacional. Assim é que sua escrita lança focos de luzes à teoria do direito e da arte entrelaçada à literatura de Ariano Suassuna. Raique deixa fluir essa manifestação artística, em que traz para o seu texto e contexto a importância das narrativas literárias em interconexão com o Direito. Essa busca o direciona para uma perspectiva humanística e ética no campo jurídico. O modo hermenêutico admirável como Raique evidencia essa dimensão humanística, crítica e ética em sua escrita, a partir da obra de Suassuna, nos convida à reflexão nesse processo de tessitura-narrativa entre Direito e Arte, nos trazendo à memória, a relevância fundamental do pensamento de Ariano e apontando para a importante missão da decolonialidade como paradigma de libertação dos povos da Rainha do Meio-Dia.” - 𝗦𝘂𝗲𝗹𝗺𝗮 𝗱𝗲 𝗦𝗼𝘂𝘇𝗮 𝗠𝗼𝗿𝗮𝗲𝘀

Selos de reconhecimento

Impresso
R$ 49,99

Tema: Literatura Nacional, Direito, Artes Palavras-chave: ariano, armorial, decolonial, direito, giro, literatura, movimento, suassuna

Características

Número de páginas: 344
Edição: 1(2022)
Formato: A5 148x210
ISBN: 9798428693959
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 90g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.




Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

SEGURANÇA

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.