Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO

Agbook

COMUNISTA DE IPHONE!

Por: Reinaldo Sousa

Certo dia, numa destas aulas que nos levam à discussão de algumas das ideias de Marx, um aluno perguntou: "Você é um Comunista?". Este vocábulo, em função do momento político que vivíamos, estava em alta. Expressões como “Vai pra Cuba”, “Você é um Comunista”, “O Brasil vai virar uma Venezuela” etc., eram comuns. Não foi a primeira, e seguramente não será a última vez que alguém faz esta pergunta. Disse que a resposta não era tão simples, mas que tentaria responder. Primeiro falei que comunismo não é, para mim, sinônimo de Stalinismo, Fidelismo ou outra personificação de modelos idealistas. Disse que as experiências vivenciadas na antiga União Soviética, China ou Cuba, são vistas por muitos teóricos como uma espécie de Capitalismo de Estado e não como modelos ideais de Socialismo. Para avançar no diálogo, perguntei se “ser comunista” era, para ele, acreditar num modelo de sociedade mais justa, equitativa e livre, ao que me respondeu que sim. Questionei se sua compreensão de “ser comunista” dava margem à diversidade cultural, às manifestações de crenças religiosas e opções sexuais, ao que também afirmou positivamente. Indaguei se a compreensão de “ser comunista” significava valorizar o homem em detrimento do mercado, se havia espaço para perceber que a propriedade privada, nos moldes capitalistas, contribui para agravar os problemas sociais ao invés de resolvê-los, ao que sinalizou que sim. Questionei se ele enxergava, na Divisão de Classes Sociais, uma manifestação natural entre os homens ou como fruto de uma alienação que não permite que os trabalhadores se enxerguem como iguais. A resposta dada foi que compreendia essa relação como manifestação da alienação.

Foi então que olhei para ele e, serenamente, respondi: "é possível que eu seja, na pior das hipóteses, um entusiasta das ideias de Marx". Os diálogos seguintes sobre classes sociais, mais-valor, renda, meritocracia, mercado, dinheiro, capital, alienação, salário etc. foram os mais ricos possíveis. Acho que vale a pena conferir.

Selos de reconhecimento

Impresso
R$ 45,35

Ebook (PDF)
R$ 23,57

Tema: História Econômica, Geografia Humana, Geografia E Historia, Economia, Ciências Humanas E Sociais Palavras-chave: comunismo, economia, karl, marx, marxismo, marxista, política

Características

Número de páginas: 105
Edição: 1(2022)
Formato: A5 148x210
ISBN: 9786500461978
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.




Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


SEGURANÇA

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.