Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO

Agbook

Linhas de Segmentaridade

Por: Breno Pitol

Um livro de poesia pós-contemporânea, com versos abstratos e concretos, cheios de arte literária. Uma leitura filosófica, reflexiva, cheio de critica social e ao "eu", mas em uma linguagem pra lá de humorada.

Segmentaridade está muito além de ser um livro de poesia. São palavras alinhadas em uma lógica pós-contemporânea que nos traz mais que sentimentos, mas, reflexões: da vida, do mundo, do universo, enfim, filosóficas. Os trechos nos exigem um nível de intelecto apurado para compreender os significados e a mensagens e essa é a grande jogada desses versos e poesias que Breno nos apresenta.

Gilles Deleuze sugere a representação orgiástica da natureza, apelando a um Deus onipotente órfão de si mesmo, que ao se alienar na natureza teria produzido eventos potentes o suficiente para se entrelaçar, a fim de então recompor tal Deus.

Assim é tratada a dialética, teoria que subordinaria a experiência da diferença ao idêntico, como o universo que gesta a si mesmo a partir de uma Ideia onipotente, para então, se estilhaçar em uma nova gestação, em um ciclo sem fim.

Linhas de Segmentaridade trata-se de um livro de poesias ultra modernas que descreve este movimento dialético, buscando rompê-lo. A mais no universo que a mera repetição das experiências. Para tanto, apela aos movimentos puros de intensidade, em processos perceptivos, afetivos e intelectos. A percepção, como é narrada, busca incarnar no mundo os órgãos do sentido, sempre buscando movimentos transitórios de intensidade. Já o afeto, é compreendido como deixar-se tocar, estar aberto, ao devir da intensidade potente, aquilo que nos permite paixões ou angústia. Finalmente, o intelecto, está arrolado à experimentação, em oposição à interpretação, pois os versos narrados são experiências, aquilo que está no curto-circuito entre a razão e o sensível.

Em uma cadência ritmada, busca-se a harmonia, os segmentos, entre o puro caos-mor da experiência da diferença pura. Pois o universo tende a se diferenciar, tanto quanto se repetir. O prefiro ultra da qualificação ultra moderna do presente livro remete aos movimentos de intensidade pura, aquilo que foge ao escopo da razão. Porém, arrolado a ela, permite se segmentar, produzindo a subjetividade singular.

Assim é o modernismo de Linhas de Segmentaridade, que abraça o movimento antropológico de autofagia para experenciar o novo.

Selos de reconhecimento

Impresso
R$ 57,11

Ebook (epub)
R$ 30,57

Tema: Poesia, Literatura Nacional, Filosofia Palavras-chave: arte, concreta, filosofia, literária, poesia, poseia, pós-contemporânea, reflexão, segmentaridade

Características

Número de páginas: 284
Edição: 1(2020)
Formato: A5 148x210
ISBN: 978-65-882-4002-1
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Couche 90g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.




Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


SEGURANÇA

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.