Original

Agbook

Original

O BRILHO DA VIDA PERDIDO

Um romance que fala de amor e de ódio

Por: Yoseph Yomshyshy

Ao se pretender iniciar este prefácio, lança-se ao ar uma singela, mas, oportuna, interrogação:

Vida?

Vida, mas, o que é vida?

Na verdade, sobre o conceito de vida, cerne oportunista da indagação, paira uma infinidade de definições tanto as de ordem secular, quanto à no âmbito da religião.

Yoseph Yomshyshy

O brilho da vida perdido.

Portanto, apelar-se para o auxilio religioso com a adoção do livro que, no decurso da eternidade, revela o surgimento da humanidade sobre a face do planeta Terra, ainda que o texto revelador não seja crível em todos os quadrantes, lá está revelado que, desde o início de todas as coisas, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, e, as hostes celestiais; pela palavra do Filho, dissera:

– Façamos ao homem – Adam – do hebraico aqui transliterado – humanidade – grifo do autor – à nossa imagem conforme a nossa semelhança.

Revela o texto, bem mais a frente, que o Filho, estando presente o Pai, o Espírito Santo e as hostes celestiais, tomara ao homem que havia criado, e, soprara nele, o folego de vida – nefeshi – do hebraico aqui transliterado – a mesma vernácula usada para definir espírito.

Contudo, apropriando-se do entendimento inferido na doutrina das Testemunhas de Jeová, a qual advoga ser o sangue o elemento vital, mas, a princípio, tal explicativo não parece fazer o menor sentido.

Yoseph Yomshyshy

O brilho da vida perdido.

De qualquer forma, considere-se que, se assim o for, para que o corpo de qualquer indivíduo não mergulhe nos indecorosos braços da inercia é necessário ter aquilo que de forma unanime, denominamos – vida.

Não obstante, volte-se a enigmática pergunta: – O que é vida?

Por analogia, vida é nada mais, nada menos do que o combustível, invisível, intangível, insondável que propicia a animação de um corpo, fazendo-o mover-se em todos os sentidos.

Entrementes, tal resposta nos arremessa de encontro a um questionamento novo e plausível...

Quanto tempo dura a vida?

Responda-se que o interstício de uma vida está predeterminado na genética do indivíduo e é suficiente para que se cumpra a missão a ser desempenhada.

Yoseph Yomshyshy

O brilho da vida perdido.

No entanto, há no contexto da vida um aparato de variáveis que, habitando os sentimentos, deflagra o desejo humano, o qual, muitas vezes, pode não se realizar, ou, de outra feita, simplesmente, ir ao encontro da controvérsia.

A esse desejo chamamos – brilho!

O brilho nasce com a criança e pode morrer ao apagar da lucerna da existência.

O brilho é tudo, o sonho é nada, o sonho é a ilusão, o sonho é a realidade, e, o sonho somente é sonho, porque a própria vida é sonho conforme advogara no passado o célebre astrônomo Camille Flammarion...

– A vida é um sonho de, apenas, um segundo!

Portanto, considere-se o brilho como o sonho que permeia a existência de uma pessoa.

O romance – O brilho da vida perdido – revela, em linha de conta, nada mais, nada menos do que um brilho aplacado pela brutalidade humana.

Impresso
De R$ 32.34 por:
R$ 28,37

Ebook (PDF)
R$ 9,69

Tema: Não Ficção, Literatura Nacional Palavras-chave: desprezo-abandono-estupro

Características

Número de páginas: 110
Edição: 1(2018)
Formato: A5 148x210
Tipo de papel: Couche 150g

Livros com menos de 70 páginas são grampeados; livros com 70 ou mais páginas tem lombada quadrada; livros com 80 ou mais páginas tem texto na lombada.



Personalizar acabamento
Para comprar cópias com opções de acabamento diferentes entre si, é necessário adicionar uma versão de cada vez ao carrinho.

Comentários (0 comentários)

Deixe seu comentário:

Nome

Email (não será publicado na página)

Comentário

Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


SEGURANÇA

Selo_norton

FORMAS DE PAGAMENTO

Boleto Bancário Itaú Transferência online Banco do Brasil Transferência online Bradesco Transferência online Itaú Cartão Visa Cartão MasterCard Cartão American Express Cartão Diners Cartão Hipercard
Todo o conteúdo dos livros é de exclusiva responsabilidade de seus autores, sem nenhum tipo de responsabilidade editorial da AgBook, responsável unicamente pela comercialização e entrega.